Artigo: “A meia idade: como reconhecer esta fase e lidar bem com ela?”


Artigo escrito pelo aluno de Psicologia Leonardo de Moraes Vieira.
08/11/2017


Muitas mudanças surgem no decorrer da vida e saber como encará-las é fundamental para que possamos compreender o processo de envelhecimento como natural, alcançando um possível bem estar. Neste período, ocorrem declínios físicos que muitas vezes assustam as pessoas que estão adentrando a fase ou até você que nela já se encontra, tais como a diminuição da audição, do paladar, da sensibilidade e também da visão.
Não preocupe se a pele começar a ficar flácida e nem se aparecerem sintomas que sinalizam menopausa (sensação de leve alterações físicas como efeitos da adaptação hormonal), pois existem recursos que podem resolvê-los ou tratá-los e manter uma excelente qualidade de vida.
Ainda assim, se estiver considerando que seu corpo não está como antes, fique tranquilo, porque tudo o que foi descrito acima é próprio dos aspectos biológicos, tendo na meia idade muitas recompensas cognitivas.
Agora vem a melhor parte da história no que se refere a envelhecer. Como a bagagem de experiências é maior e as informações mais fáceis de serem impressas e visíveis nas situações do dia a dia, você pode se sair bem em circunstâncias que requerem destreza em utilizar e aplicar saberes adquiridos em aprendizagens passadas, fazendo correlações que vão além dos conhecimentos expostos, sendo possível até momentos simples e poéticos, com utilização de metáforas e buscando o que pode ser nomeado de inteligência cristalizada e pensamento integrativo, ou se preferir, até de sabedoria. Caso queira potencializar seu cérebro, faça cruzadinhas, caça-palavras, pratique a leitura e procure mudar trajetos a lugares conhecidos, exercite sua memória, sendo estas e outras práticas benéficas e positivas para aprimorar o seu desempenho criativo.
Isso tudo não o livra de vivenciar conflitos, tristezas ou desajustes emocionais, como decorrência, por exemplo, da saída dos filhos de casa, conhecida como síndrome do ninho vazio. Se alguns desses problemas emocionais prevalecerem ou se intensificarem, procure um psicólogo, que facilitará o seu processo de compreensão e o seu desenvolvimento emocional.
Podemos também dizer que na meia idade ocorre uma crise chamada de crise da meia idade, onde cada um perceberá de uma forma, entretanto ela é formada por reavaliações constantes da vida e das mudanças de padrão de comportamento que o auxiliam a integrar conflitos de sua identidade, procurando desenvolver e se tornar o que você é e transcendendo a partir de ações realizadas no agora.
Por isso, quando tudo estiver relativamente mais equilibrado em sua vida, será fácil transmitir o que aprendeu para as próximas gerações, influenciando-os com sua marca pessoal e na continuidade de sua história.
Contudo, a prática de atividades físicas e uma boa alimentação o ajudarão a estabelecer uma vida ativa e, consequentemente uma melhor saúde, minimizando impactos negativos em sua rotina. Entretanto, essas ações variam de um indivíduo para outro, tanto em função do aparecimento dos sinais corporais quanto por reações diferentes frente ao desenvolvimento.
Não se esqueça de que ‘é preciso aceitar as perdas para amar as possibilidades que esta fase da vida pode lhe oferecer’.


Psicologia Unifadra

O curso de Psicologia vem, no decorrer do processo de formação do aluno, favorecendo práticas de ensino que visam desenvolver algumas habilidades importantes para a inserção do acadêmico no mercado de trabalho, dentre elas, a habilidade de expressão de conhecimentos por meio de artigos para mídia local, jornais temáticos, concurso de poesias, paródias e saraus.
Como exemplo disso, o artigo acima mostra a produção do aluno do 2ª termo de Psicologia, Leonardo de Moraes Vieira, desenvolvida no contexto da disciplina Psicologia do Desenvolvimento: vida adulta e velhice, sob a orientação da Profa. Anna Cecília Latanzio Silva.
Segundo a coordenadora de Psicologia da Unifadra Profa. Me. Andrea Frizo, são atividades como esta, que proporcionam ao aluno o desenvolvimento de habilidades e competências imprescindíveis no mercado de trabalho, tais como de integração dos conhecimentos desenvolvidos no decorrer da disciplina e do curso; de interpretação, produção textual e comunicação; preparando-o, desde o início de sua formação, para um melhor exercício profissional e para os novos desafios do mundo do trabalho.


Compartilhe


(18)3821-9000

(18)3821-9004

OUVIDORIA